A hipnose no tratamento das fobias

Miriam Pontes de Farias

Por meio da hipnose, podemos investigar a origem da fobia, quando começou, o que desencadeia o sofrimento e o desespero no paciente. O conteúdo emocional que aparecer, será tratado e ressignificado, com isso, a intensidade dos medos e da ansiedade vão diminuindo sensivelmente, e a pessoa passa a lidar melhor com o que lhe causava pavor, neutralizando a emoção e melhorando a qualidade de vida. As fobias são um transtorno de ansiedade, definido pelo persistente e excessivo medo, terror ou temor em relação a um acontecimento de pouco ou nenhum perigo real. São classificadas em fobias específicas e fobia social. Apesar de suas causas não estarem totalmente esclarecidas, sabe-se que podem ter uma ligação bastante direta com traumas e experiências do passado.
O paciente que apresenta o quadro fóbico, pode ter prejudicado o desempenho no trabalho, nos estudos e nos relacionamentos. As fobias dificultam, e vão limitando as possibilidades de vida da pessoa. Pois, mesmo sabendo que o medo que sente é irracional e exagerado, não consegue controlá-lo. Sentir medo, tem a ver com a preservação da espécie, mas no caso das fobias, o medo é incapacitante.
As mais comuns são: fobia de avião, dirigir, elevador, trovão, altura, água, lugar fechado, bichos, insetos, morte, internação, fazer exame de ressonância magnética, injeção, sangue e outros. Durante a crise há o aparecimento de algumas reações físicas e psicológicas características, como: tensão no corpo, sudorese, taquicardia, mal-estar, dificuldade para respirar, sensação intensa de pânico e ansiedade.

*Miriam Pontes de Farias é psicóloga CRP 05/25815 e pós graduada em hipnose clínica.



Voltar



Leia também:

A história da hipnose

Saiba Mais

tratamento da insônia

Saiba Mais

O que é hipnose?

Saiba Mais